Sensores de movimento e aspetos a acautelar no desenvolvimento de aplicações com dispositivos de captura de movimento

O aparecimento dos dispositivos de controlo de movimento (motion controllers) possibilitou e facilitou a utilização, não só nos jogos, mas também na construção de aplicações noutras áreas. 

Sensores são dispositivos que convertem um sinal físico num sinal elétrico passível de ser manipulado no computador, ou seja o sensor deteta modificações no ambiente. As alterações no ambiente podem ser de várias naturezas, por isso existem vários tipos de sensores, e o tipo de sensores mais comuns, no âmbito das interfaces controladas por gestos são sensores de proximidade, luz, pressão, som, movimento, orientação e tilt (inclinação, ângulo).

A investigação da interação humano-computador na área dos sensores pretende perceber como estes podem promover e melhorar a interação, na elaboração de novos dispositivos de entrada, ou no desenvolvimento de aplicações com comportamentos mais humanos. 

No decorrer do desenvolvimento aplicações com sistemas de reconhecimento de gestos existe um conjunto aspetos a acautelar no que diz respeito à utilização de sensores. Os sensores apresentam características muito específicas, pelo que é importante averiguar potenciais problemas associados. 

 

Uma das primeiras recomendações apresentadas por Dan Saffer diz respeito à escolha do tipo de sensor que se pretende para a aplicação. O tipo de sensor, ou sensores no caso de haver uma conjugação de vários, determina o tipo de interação gestual que se pode ter na aplicação. Esta questão está relacionada com os vários aspetos técnicos presentes nos vários sensores, como é o caso da distância limite que o sensor consegue detetar.

A necessidade de calibrar o sensor ao nível da sensibilidade é outro aspeto importante no desenvolvimento de aplicações controladas por gestos. A calibração do sensor irá evitar que haja um sistema demasiado sensível e que responde sem o utilizador o desejar, ou de ter um sistema que não responde quando solicitado às interações do utilizador. (Saffer, 2009)
Os sensores presentes nos nas aplicações controladas por gestos são muitas vezes sensíveis à luz ambiente, pelo que é necessário apresentar a aplicação muitas vezes num ambiente estável. A mesma situação acontece quando o som ambiente é variável, no caso de haver comunicação por voz pode haver interferência. 
 

Outro conselho está relacionado com a prevenção de erros nas interfaces controladas por gestos. Uma das formas sugeridas de evitar erros, é a confirmação de determinadas ações realizadas pelo utilizador (sejam intencionais ou acidentais).

O feedback é uma componente importante a ter em consideração no desenvolvimento de aplicações interativas, mas deve ser ainda mais potenciado quando existe um sistema de reconhecimento de movimentos. No caso de ocorrer um erro, uma falha do sistema, o utilizador deve saber o que se esta a acontecer com a aplicação, caso contrario o utilizador pode pensar que esta a proceder de forma incorreta (quando na verdade o problema reside na aplicação). 

 

“Usually, if there is any chance of recognition failure, the system should provide feedback on all recognition results, errors or otherwise. If possible, the system should provide some indication of the nature of any failure so that the user can modify his or her own behavior to meet the system’s expectations.”  (Wilson, 2008)
publicado por paulamargarida às 18:00 | comentar